Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Topo

Incômodo e mordaz

“Supplica a mia madre”, poesia di Pier Paolo Pasolini

.

Em Mamma Roma, a dramaturgia mordaz de Pier Paolo Pasolini veste-se de paixão e controvérsia e nos aproxima do que eu chamo de realidade sem lacunas, fugas ou resistência.

Sim, uma realidade explícita sem contornos coloridos ou levianos. A sobrevivência desmontada pela marginalidade, onde as personagens, irrequietas, tentam sobreviver a uma Itália traumatizada e desiludida.

Pier Paolo, egresso poeta, diretor e ateu confesso, provoca uma guerra artística ao experimentar um longa-metragem que critica os dogmas cristãos num preto e branco expressivo.

O teor complexo e perturbador que coloca o expectador em xeque na medida em que usurpa a essência divina e desfila o desmantelamento de valores morais e religiosos.

Um filme intenso, mas ao mesmo tempo humano e irresistível, na sua impossibilidade de passar despercebido.

Ilusão ou Realidade?

T. Williams by Yousuf Karsh T. Williams by Yousuf Karsh

Depois de muito tempo pude rever a adaptação cinematográfica de “A Streetcar Named Desire”,   dirigida por Elia Kazan (1951). A peça original foi escrita pelo dramaturgo norte-americano Tennessee Williams e venceu o Prêmio Pultizer em 1947.

Segundo creio eu, essa é uma daquelas obras bem-sucedidas sobre as quais o tempo não atua.

Ouso dizer que é sempre uma novidade, já que nunca envelhece. E talvez isso aconteça porque Tennessee impregnou a narrativa de recorrentes conflitos que espelham com maestria o sustentáculo de alguns dos nossos principais requisitos de sobrevivência, tais como o desejo e o poder. Elaborados e, ao mesmo tempo, notoriamente primitivos, tais requisitos demandam uma energia brutal de cada um de nós.

A realidade nos escapa!

No afã de sobreviver a essa sociedade onde o desejo pela ilusão é cada vez maior, muitas vezes vemo-nos agir como a personagem principal da trama: Blanche DuBois, uma bela e misteriosa mulher com pretensões de virtude e cultura que, através da fantasia, busca dissimular, para si mesma e para os outros, a realidade.

Assim como a peça teatral, o filme é uma obra-prima repleta de personagens complexas, que trazem em sua essência o desejo ardente de reconciliação com a própria verdade.

À la Merveille

 O norte-americano Terrence Malick, aclamado diretor, roteirista e produtor de cinema, é uma daquelas pessoas que se tornam famosas por aparecer muito pouco na mídia.

Apesar disso, é impossível que ele passe despercebido pelo público e tanto menos pela crítica, que considera muitos de seus trabalhos verdadeiras obras de arte.

Depois do recente sucesso “Árvore da vida”, o diretor nos propõe o drama romântico “To the Wonder”, explorando o contraste do amor desviado que se afasta lentamente da entrega ao outro, sob a pulsação de angústias e desejos profundos.

Com nuances autobiográficas, o filme mais apaixonado de Malick se desenvolve através do exame minucioso de suas personagens, muitas vezes por meio de monólogos que se confundem entre o consciente e inconsciente.

O drama romântico “To the Wonder” é estrelado por Ben Affleck, Javier Bardem, Rachel McAdams e Olga Kurylenko e chegará às telas brasileiras no dia 12 de abril de 2013.

Confira a sinopse aqui.

 http://www.youtube.com/watch?v=yMu9OsYgvNM

Venuto al mondo

A partir do próximo dia 08 já podemos conferir no grande ecrã a adaptação de mais uma obra-prima de Margaret Mazzanttini.

Venuto al mondo”, o livro vencedor do Prêmio Campiello 2009 e definido pela própria autora como uma estória que fere, trata-se, na verdade, de uma obra ambiciosa e marcante que nos convida a refletir sobre a esperança da juventude, a decadência das distâncias e, principalmente, o amor absoluto e suas guerras.

O filme, com diversas cenas ambientadas em Sarajevo, propõe-se a sustentar o mesmo impacto do romance em toda a sua crueldade e ternura e conta com uma parceria de grande sucesso, uma vez que o trio Margaret Mazzanttini (escritora), Sergio Castellitto (ator/diretor e marido de Margaret) e Penélope Cruz (atriz) já surpreendeu anteriormente com o filme “Non ti muovere” – um resultado feliz de adaptação literária para o cinema.

Cinema em Veneza

Já começou a 69ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza!

Neste ano, o Festival mais antigo da Europa conta com uma lista de 18 filmes em competição pelo Leão de Ouro e traz cineastas renomados como Brian de Palma e Marco Bellocchio. Por outro lado, também abre suas salas para diversas linguagens estéticas ao exibir, mesmo fora de competição, filmes de produtores menos célebres. E um desses exemplos é o curta-metragem brasileiro “O Afinador”, de Fernando Camargo e Matheus Parizi, selecionado para a mostra Horizonte.

O Festival segue até o dia 08 de setembro.

Flores raras

Bruno Barreto dirige Miranda Otto e Glória Pires Bruno Barreto dirige Miranda Otto e Glória Pires

Filmagens concluídas para o longa-metragem “Flores Raras”.

Baseado no livro “Flores raras e banalíssimas”, de Carmem Lucia de Oliveira, o drama dirigido por Bruno Barreto destaca o romance entre a poetisa Elizabeth Bishop (vencedora do Prêmio Pulitzer de 1956) e a arquiteta Lota Macedo de Soares.

Glória Pires dá vida à arquiteta e paisagista carioca que idealizou o Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Já a australiana Miranda Otto interpreta a poetisa norte-americana.

Uma viagem despretensiosa de Bishop à América do Sul dá início ao romance entre as duas mulheres que acabam por viver juntas entre 1951 e 1965.  Com o passar do tempo, a relação se deteriora. Lota sofre de depressão e Elizabeth curva-se ao alcoolismo. Em 1967 a escritora parte para os Estados Unidos e parece já viver outro affair. A história de amor culmina com o suicídio da arquiteta em Nova Iorque.

O Longa que se passa no Rio dos anos 50, é falado principalmente em inglês e tem estreia programada para o primeiro semestre de 2013.

Resta saber qual será o impacto do filme sobre o legado de Lota e Elisabeth.

Manuelito

“Quando filmávamos dentro do seu apartamento havia mais serenidade. Santa Rita dos Impossíveis, a estatuazinha de gesso quebrada, todas as referências de vida e de poesia espalhadas pelo apartamento aparecem no filme e sobreviveram incólumes aos deslocamentos de câmera e refletores”.

Joaquim Pedro de Andrade

(publicado originalmente no Diário de Notícias, em 17 de abril de 1965).

23

abr
2012

No Comments

In Blog
Cinema
Cultura

By admin

Na estrada

Com direção do brasileiro Walter Salles, o longa-metragem “On the Road” está em competição na 65ª edição do Festival de Cannes, onde terá sua première em maio de 2012.

Há tempos que a adaptação cinematográfica da obra-prima de Jack Kerouac vinha sendo estudada. Tanto que já em 1957, ano de lançamento do livro nos Estados Unidos, o próprio Kerouac manifestou a vontade de ver suas aventuras nas grandes salas, mas a ideia não foi levada a cabo. Em 1979, Francis Ford Coppola comprou os direitos do livro, iniciou diversos projetos, mas finalmente optou pelo diretor brasileiro após assistir “Os Diários de Motocicleta’, excelente road movie dirigido por Walter que trata das viagens de Gael García Bernal pela América do Sul.

Agora é só esperar para ver se o filme fará jus às mesmas considerações da produção literária!

Movie picture: On the road


07

mar
2012

No Comments

In Blog
Cinema
Literatura

By admin

O Corvo

 O Corvo (2012) – mais um filme inspirado nos devaneios góticos de Edgar Allan Poe

” (…) No entanto, o corvo solitário

Não teve outro vocabulário,

Como se essa palavra escassa que ali disse

Toda a sua alma resumisse.

Nenhuma outra proferiu, nenhuma,

Não chegou a mexer uma só pluma,

Até que eu murmurei: «Perdi outrora

Tantos amigos tão leais!

Perderei também este em regressando a aurora.»

E o corvo disse: «Nunca mais!»”

 

Edgar Allan Poe

(tradução Machado de Assis)

04

mar
2012

No Comments

In Blog
Cinema
Literatura

By admin

Seu nome é José…

Para o Seminarista, matar não causa remorso…

Nem tampouco prazer!

 

A Flor Mais Bela

A pré-estreia do longa-metragem “Florbela” está marcada para o dia 02 de março, em Vila Viçosa (Évora), terra natal da escritora portuguesa.

O filme de dimensões biográficas promete contrastar a personalidade contraditória de umas das minhas poetisas favoritas.

Tudo sobre o filme aqui.

Florbela Espanca, alma sonhadora (…) irmã gêmea da minha!

Fernando Pessoa

24

fev
2012

No Comments

In Blog
Cinema

By admin

Flying Books

The Fantastic Flying Books of Mr Morris Lessmore

 

26

dez
2011

No Comments

In Blog
Cinema
Opinião

By admin

Potencial mudo



A película “O Artista”, de Michel Hazanavicius, promete ser um dos destaques da próxima edição do Globo de Ouro.

Indicado em seis categorias, a produção franco-belga, que já havia causado furor no badalado Festival de Cannes, de onde saiu com o prêmio de melhor ator para o francês Jean Dujardin, impõe-se de maneira inusitada com suas credenciais anticomerciais, já que se trata de um filme mudo e em preto e branco.

A premiação que acontece desde 1944 pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, é considerada por alguns profissionais do cinema como a mais importante para a categoria, uma vez que incorpora a opinião da crítica e não da própria indústria cinematográfica como ocorre com o Oscar.

No próximo 15 de janeiro poderemos conferir qual será o reconhecimento para este filme, completamente dissociado do padrão blockbuster ao qual estamos acostumados.


The Artist – by Michel Hazanavicius


30

nov
2011

No Comments

In Blog
Cinema
Literatura

By admin

Unique

É sempre um prazer rever o filme O amante (1992) – fiel adaptação do romance de Marguerite Duras “L’amant Anglaise”, escrito em 1967.

Marguerite Duras

02

out
2011

No Comments

In Arte
Blog
Cinema
Música

By admin

Pensei em você


Vencedor de prêmios importantes em vários países, “Thought of you” é um fantástico e inspirador curta-metragem dirigido por Ryan Woodward.

Uma animação envolvente que incorpora a arte da dança contemporânea com simplicidade e muito estilo.

A magnífica peça de arte nos envolve na narrativa de forma delicada, numa entrega instintiva…

Vale a pena ver!